O cartunista Bill Plympton, que desenha para diversas publicações como The New York Times, Rolling Stone e Vanity Fair, criou sua própria versão da famosa abertura dos Simpsons. Em sua visão, Homer tinha um relacionamento muito mais profundo com o seu querido sofá...