• Como a indústria da música mudou em 30 anos

    Repare como aumentaram as opções de consumo de música. E olha que curioso. Repare aqui nos 3% do vinil em 2013. É mais ou menos a mesma fatia que o formato tinha em 1990. Veio daqui, onde dá pra ver também a imagem de cada ano. >
  • LINK 25/8/2014 – Crianças conectadas, Burning Man, Demi Getschko e +

  • Aphex Twin novo, sem limites na zoeira

    Só mesmo Aphex Twin para anunciar um álbum novo na deep web, o vasto subterrâneo online que não é captado pelas buscas do Google. O músico colocou há dois dias no Twitter um link que só podia ser acessado através do Tor, navegador utilizado para mergulhar na “internet profunda”. Através dele se chegava à imagem abaixo, com informações sobre o álbum, chamado SYRO.

    BE-aphextwinsyro

    O site de sua gravadora Warp colocou no ar depois uma página sobre o lançamento. É um release/biografia cheio de nomes errados, dados que não fazem sentido e frases esquisitas, como “ele começou nos anos 1780 e 90″ e “Selekted Flambient Works”. No meio da zoeira, algumas informações válidas, como a data de lançamento, em 22/23 de setembro.

    Tem também essa lista de faixas, mas só saberemos se é de verdade quando o disco chegar.

    Aphex Twin
    ‘Syro’
    WARP247

    01. minipops 67 [120.2][source field mix] [aka the manchester track]
    02. XMAS_EVET10 [120][thanaton3 mix]
    03. produk 29 [101]
    04. 4 bit 9d api+e+6 [126.26]
    05. 180db_ [130]
    06. CIRCLONT6A [141.98][syrobonkus mix]
    07. fz pseudotimestretch+e+3 [138.85]
    08. CIRCLONT14 [152.97][shrymoming mix]
    09. syro u473t8+e [141.98][piezoluminescence mix]
    10. PAPAT4 [155][pineal mix]
    11. s950tx16wasr10 [163.97][earth portal mix]
    12. aisatsana [102]

  • Robin Williams, gênio do stand-up

    Robin Williams fez uma porção de filmes ótimos e inspirou não sei quantos mil estudantes em Sociedade dos Poetas Mortos, tudo devidamente citado neste triste dia em que sua morte foi anunciada, mas vale lembrar também que gênio da comédia em pé ele era. Williams dominava o palco e a habilidade de fazer rir ao vivo e sem cortes.

    Por exemplo, esse vídeo de 1977:

    Ou ainda:

  • Giorgio Moroder, o antiastro

    FOTO: Esther Gusmão/Instagram

    Deus está no palco.

    Mas não há fausto ou grandiosidade.

    O templo aqui é despojado, liso, e Deus é só um tiozinho de bigode com um laptop.

    Deus aperta o botão e diz: “Faça-se o som”. Ouve-se então “Love To Love You Baby”, em uma versão com batida de hip hop do fim dos anos 80.

    É inusitado. Um desavisado teria mais que direito de questionar: “Mas é esse o cara, o tal que mudou o curso da música?”

    Assim é Moroder. E não existe nada parecido. Sua história é trilhada com um pé na inovação radical e o outro no brega deslavado. Às vezes, ele pisa em estrelas, em outras se arrasta no barro. Fez “I Feel Love”, mas também “Neverending Story”, cantada pelo Limahl, meleca pegajosa que não deixou ninguém em paz em 1984. No seu set tem espaço para as duas.

    Quando ouço “I Feel Love” no disco (e eu não me canso de ouvir), é uma experiência transcedental, um rolê orbital. Sem falar na recorrente perplexidade ao pensar que uma música assim fez um sucesso absurdo mesmo não parecendo com nada até então.

    Já Moroder no palco é mundano, terrestre, banal. Não tem mágica ou epifania, apenas um encadeamento de hits com uma vibe que fica entre festa de casamento e boate gay farofa dos anos 80. É farra pura, diversão chacoteira, pontuada por efeitos de EDM, Donna Summer em batidão poperô, momentos de volume quase estourado. Chega-se ao ponto de rolar “Take My Breath Away” em versão DANCE (!!?!)

    A memória afetiva bomba. “Esse cara sonorizou minha vida inteira”, diz um amigo com sorriso no rosto.
    .
    Moroder podia vestir a capa da divinidade, acreditar na foto, bancar o iluminado, aproveitar o gancho e vender uma superprodução estelar da segunda chegada do Messias. A verdade é que ele mal aprendeu a usar o Ableton Live. É a despretensão em pessoa. Acaba funcionando como uma afirmação da essência antiastro da música eletrônica e da disco. Ele é um dos cinco caras mais importantes da música moderna, um inventor de “Tudo Que Está Aí”, mas vem a nós apenas como um tiozinho de bigode munido de um laptop. Por isso, nós o saudamos.

    E MAIS

  • Ganhadores da promo Giorgio Moroder

    Eis aqui os sortudos que ganharam ingressos para ver Giorgio Moroder em São Paulo. Foram quarto sorteios nos últimos dias.

    Ivan Augusto Soares Vinagre
    Daniel Renan Gomes Montes
    Fabio Cordeiro Villar
    Adriano Fidelis Maciel
    Julianna Granjeia Silva

     

  • PODTUDO: 2 horas de Giorgio Moroder, Blondie, Bowie, Donna e mais

    O Podtudo voltou!

    A reestreia é fina, um tributo a Giorgio Moroder, que está em São Paulo para uma apresentação no Skol Beats Factory.

    São duas horas de músicas incluindo Donna Summer, David Bowie, Blondie, Japan, Chaka Khan, Haim e o próprio (a lista completa de músicas vai depois do player).

    Aqui vai, espero que você goste.

    PODTUDO Giorgio Moroder by Camilorocha on Mixcloud

     

    MÚSICAS

    Giorgio – Looky Looky
    Giorgio – Today’s Tomorrow
    Giorgio – Son Of My Father
    Einzelganger – Untergang (Ruin)
    Donna Summer – Spring Affair
    Donna Summer – Love To Love You Baby
    Donna Summer – Summer Fever
    Donna Summer – Could It Be Magic
    Donna Summer – MacArthur Park
    Donna Summer – I Feel Love
    Donna Summer – Fairy Tale High
    Donna Summer – Our Love
    Giorgio Moroder – Knights in White Satin
    Giorgio Moroder – Utopia – Me Giorgio
    Giorgio Moroder – The Chase
    Giorgio Moroder – E=Mc2 – Giorgio Moroder
    The Three Degrees – Giving Up, Giving In
    Japan – Life In Tokyo
    Sparks – Tryouts For The Human Race
    Blondie – Call Me
    Giorgio Moroder – The Apartment BG
    David Bowie – Cat People (Putting Out Fire) David Bowie
    Giorgio Moroder – Scarface Theme
    Giorgio Moroder – Machines (Metropolis)
    Berlin – Take My Breath Away
    Chaka Khan – No See, No Cry
    Philip Oakey & Giorgio Moroder – Together in Electric Dreams
    Sigue Sigue Sputnik – Love Missile F1-11
    Daft Punk – Giorgio by moroder
    Haim – Forever (Giorgio Moroder remix)
    Giorgio Moroder – Racer
    Giorgio Moroder – Giorgio’s Theme

Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit