• Foo Fighters no Letterman

    O Foo Fighters irá tomar conta do talk show de David Letterman na próxima semana. A banda será atração fixa do programa entre segunda e sexta-feira e tocará versões de músicas que inspiraram o álbum novo, Sonic Highways. Convidados especiais são esperados. Além, disso Dave Grohl será entrevistado por Letterman na segunda-feira.

    A semana especial é dedicada a promover a estreia da série da HBO que mostrará os bastidores da gravação do novo disco da banda e revelará as novas músicas da banda.

    A estreia da série já é na sexta-feira (17). Dave Grohl e banda percorreram 8 cidades dos EUA para gravar uma música em cada local, o resultado da jornada é o disco novo, que saí em novembro.

    Relembre algumas participações do Foo Fighters no David Letterman:

  • Você conhece o Studio62?

    Você conhece o Studio62? Não é improvável que já conheça. Talvez até seja um dos mais de 50 mil inscritos no canal do Youtube criado pelo fotógrafo Rafael Kent para registrar apresentações intimistas de nomes variados da música brasileira – sambistas, roqueiros, rappers, ninguém fica de fora.

    Uma olhada rápida nos últimos vídeo mostra tudo. Tem de Detonautas a Benito Di Paula, de Luiza Possi a Max B.O.

    Com quase dois anos, o canal é recheado de vídeos com versões inusitadas de clássicos, artistas cantando sucessos próprios ou músicas mais desconhecidas de seu repertório. A última novidade do canal são vídeos com entrevistas longas: a primeira foi com Emicida, a segunda com Seu Jorge.

    Ambos também aproveitaram o espaço para apresentarem músicas completamente inéditas. O rapper apresentou um samba que fez para a mãe e o Seu Jorge lançou “Faixa de Contorno”, uma música sobre depilação feminina, que acabou levando o canal a aparecer em grandes portais da internet.

    Fiz uma rápida entrevista com Kent no começo do ano e acabei nunca publicando. Agora é a melhor hora para postar esse papo.

    Como o projeto nasceu? 
    Esse projeto nasceu sem querer, eu já tinha o espaço que sempre usei para fotografar, mas nunca havia usado nessa intenção de filmar e muito menos havia pensado que fosse algo ao vivo.
    O Tiago Iorc já vinha comentando comigo sobre fazermos um clipe, mas como na época o “Umbilical” já estava deixando de ser trabalhado acabou não rolando. Um dia, vendo um show dele em SP, tive muita vontade de registrar ele tocando Tempo Perdido no meu estúdio fotográfico, no caso, meu apartamento e fiz o convite.
    No dia da gravação enquanto ele tocava eu pensei que aquilo não poderia parar por ali e tive a ideia de continuar a fazer isso com todo mundo que topasse, assim nasceu o projeto studio62, que tem esse nome por ser realizado num apartamento de número 62.

    Como você seleciona quem vai participar? Tem ali o Dudu Nobre, rappers, bandas de rock.
    Cara, como o programa é voltado para a música, nunca tive nenhum tipo de restrição a estilo musical, porque música é música de qualquer jeito, ainda mais sendo de forma bruta e crua. Não tem segredo, o que rola ali é o que rola com qualquer um que um dia pensou em ter uma banda, ou seja, praticamente um ensaio, sem pretensão, apenas uma coisa verdadeira.
    Não podemos de deixar de pensar que como o programa é WEB precisamos de artistas engajados na WEB, que tenham apelo nas redes sociais e que tragam mais público pro projeto como um todo. Na verdade, é muito interessante quando se trata de um projeto eclético, pois quem veio até o projeto atrás de um ROCK acaba ouvindo um FOLK, que acaba ouvindo um POP, que acaba ouvindo um REGGAE e assim vai. Todos tem o direito de não gostar de alguma coisa, mas acabam conhecendo o que não conheciam e assim por diante, acredito que isso é um lance bem interessante do projeto.

    Me fala um pouco sobre sua carreira e as principais coisas que você fez antes desse projeto.
    Demorei muito para descobrir o que eu sabia fazer de fato nessa vida. Isso é bom porque acabo trazendo bagagem de todas as outras tentativas que não deram certo rs. Comecei a fotografar em 2007, já sabia como uma câmera funcionava porque estudei design gráfico na faculdade e havia matéria de fotografia.
    Como sempre andei no mundo da música, já existia o que fotografar, shows, e a partir daí não parei mais. Quando as câmeras começaram a filmar com qualidade, na época a 5D mark II, eu me joguei nesse mercado e descobri que eu realmente amo imagens, não importa quais sejam e nem se são estáticas ou em movimento, eu realmente as amo.
    Fiz muito clipe, making ofs e alguns DVDS de artistas muito legais, mas isso deixo para verem no meu site http://www.rafaelkent.com e no site da Okent Films, a minha produtora.
    No momento ando pensando em qual seria o próximo passo com relação a programas WEB, tenho muita vontade, mas é preciso uma ideia legal e tempo para maturar, mais ainda para realizar rs.

  • Thom Yorke: 1 milhão de downloads via BitTorrent Bundle

    Faz uma semana que Thom Yorke soltou através do BitTorrent Bundle, uma nova plataforma de publicação/lançamento criada pelo pessoal do BitTorrent, seu novo disco solo. Neste curto período, ele já conseguiu mais  de 1 milhão de downloads por lá.

    Infelizmente, só não foi divulgado quanto deste total de downloads foram da íntegra do disco Tomorrow’s Modern Boxes, que custava US$6, ou do single do álbum, que era gratuito.

    Essa falta de informação vai impedir, por exemplo, que o disco entre em qualquer listagem da Billboard, o que poderia reforçar e muito a intenção revolucionária do projeto. Ao mesmo tempo, impede qualquer análise real do experimento.

    No lançamento, Thom escreveu que se o sistema de venda via BitTorrent funcionasse, teríamos um modelo que recuperaria o controle comercial de conteúdos digitais para os próprios criadores, eliminando de vez os intermediários.

    Imagina se o disquinho de Thom fosse reconhecido como número um da Billboard hoje? Seria revolucionário. No momento, só ele e o pessoal do BitTorrent sabem se o plano deu certo ou não. Vamos ver quando isso será divulgado.

    (Imagem: Divulgação)

    Correção: o BitTorrent Bundle existe desde o ano passado, então não é tão novo assim.

  • Já nas bancas: Os 260 Bandidos Mais Burros

    Que tal a edição especial da Mundo Estranho “Os 260 Bandidos Mais Burros”, que está nas bancas desde o fim do mês passado?

    Ela é o resultado de um longo trampo de pesquisa, checagem e produção de textos que dividi com o Diogo Rodriguez, o dono do Me Explica?, que depois teve o trabalhão de editar e fechar o extenso material. Valeu, Diogo.

    Se não me engano, começamos a escrever a revista na época da Copa do Mundo – imagina como era difícil manter o foco. Por isso tô aqui orgulhoso com o resultado final. As histórias estão de chorar de rir e os desenhos por toda a edição estão demais.

    Aliás, esse desenho massa da capa é do ilustrador Rubens Domingues, que postou lá no blog dele a evolução do desenho do rascunho a arte final. 

    Bora comprar uma revistinha?

  • Hey mãe

    No dia da morte do Orkut é bom saber que um pouco de seu espírito ainda está vivo no Facebook. Por exemplo, ele está lá agora na página Hey Mãe que reúne a ”trollagem dos filhos fãs de Engenheiros do Hawaii com suas queridas mães”. Vai lá ver a zueira. Alguns exemplos:  Tem mais por lá. […] >
  • Taylor Swift: “Me incomoda como as mulheres são colocadas umas contras as outras”

    Não faz muito tempo que a Taylor Swift contou que foi por conta da Lena Dunham, a criadora do seriado Girls, que fez ela começou a entender o que era feminismo de fato. De lá pra cá, a cantora começou a se posicionar mais em relação ao tema.

    Em uma entrevista recente para o talk show Tout Le Monde En Parle, Swift abordou o assunto em  diversos momentos.

    Em especial, elogiou bastante o discurso de Emma Watson na ONU. “Gostaria que quando tinha 12 anos pudesse ver o vídeo da minha atriz favorita explicando de maneira tão inteligente, bonita e pugente a definição de feminismo”.

    Sobre ser uma cantora que não faz vídeo clipes com roupas tão curtas quanto outras, ela deixou claro que não tem o direito de dizer a nenhuma delas para vestir algo menos curto e vice-versa. “Desde que essa escolha venha com delas, eu torço por elas”.

    Swift  também falou sobre a responsabilidade da mídia em alimentar a competição entre garotas e explorar tanto o corpo das mulheres – e ela sabe bem do que está falando, basta notar a obsessão do sites de fofoca gringos nas pernas dela.

    “Acho que quando se trata de mulheres na mídia algo que me incomoda é como as mulheres são colocadas umas contras as outras mais do que os homens. Por exemplo, você nunca vê online, “vote em quem tem a melhor bunda: esse ator ou aquele outros?”. É sempre, tipo, uma cantora e outra cantora, e você pode votar.
    Eu vejo essas coisas diariamente, tipo, ‘vamos saber quem é a mais sexy’, ‘quem é a mãe mais gostosa?’. Eu não vejo: ‘quem é o pai mais gostoso?’ Uma coisa que eu acredito como feminista é que para que nós tenhamos a igualdade de gênero, temos que parar de criar uma luta entre garotas. Temos que parar de ser tão fissurados em ver meninas tentando colocar a outra para baixo. O ideal é uma apoiar a outra como mulher.”

    Veja a íntegra da entrevista de Taylor Swift no Tout Le Monde En Parle:

    Sempre vale lembrar que Taylor Swift é dona de uma das melhores músicas do ano:

  • Mark Ruffalo x Marina Silva

    A história de Mark Ruffalo, conhecido por ser o atual Hulk nos filmes da Marvel, e Marina Silva começou com este post no Facebook da candidata do PSB – no vídeo, Ruffalo declara seu apoio a ela: Post by Marina Silva. A postagem foi feita há quase 24 horas e ainda está lá no Facebook […] >
/ Bracin
Por Vinicius Felix
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit