Tag Archives: weezer

Sons do dia – Weezer, Computer Magic

picjumbo

Weezer – “Cleopatra”

Depois de ”Back to the Shack”, a música/piada sobre o Weezer voltar a fazer o som de sempre, “Cleopatra” é a segunda mostra do próximo álbum da banda,  Everything Will Be Alright in the End, que sai em outubro. Uma pena que a faixa lembre mais os trabalhos irregulares do Weezer do que os bons momentos do passado.

Computer Magic – “My Love”

A nova do Weezer: Mais do mesmo consciente

weezer

Chega de trechinhos de músicas. O Weezer finalmente soltou uma novidade na íntegra de Everything Will Be Alright In The End, disco novo que sai em setembro.

A faixa é “Back To The Shack” e contém fortes doses de auto-ironia. Como o título entrega, a banda admite que voltou a apostar no caminho seguro. Chega de ousar e arriscar um som novo. Rivers Cuomo abre a música com um pedido de desculpas aos fãs do “velho” Weezer. Na letra, ele zoa que a busca por um público maior só fez que eles perdessem completamente a popularidade. “É só rock que cês curte? Toma um mais do mesmo, então”.

Rivers Cuomo e o Nevermind: “Back in 1991″


foto: Liv Brandão

Em “Heart Songs” do disco Red Album, Rivers Cuomo canta sobre as músicas mais importantes que passaram pela vida dele. Na letra ele lembra os sons que ouvia na infância, o gosto por bandas de heavy metal na adolescência e até admite que nessa fase escutava um pouco de rádio: Debbie Gibson, Michael Jackson. Pela letra, a vida dele muda quando escuta o Nevermind e disso acaba surgindo a motivação para criar o Weezer. (A letra na íntegra e traduzida)

“Back in 1991
I wasn’t havin’ any fun
‘Till my roommate said
“Come on and put
a brand new record on”
Had a baby on it
He was naked on it
Then I heard the chords
That broke the chains
I had upon me”

Sempre achei que Cuomo estivesse ironizando sobre como muita gente deve pensar que o Weezer surgiu. Acontece que a letra é bem real.

Falando sobre a paixão que tinha pelo Nirvana para um especial da Rolling Stone, o vocalista/guitarrista do Weezer acabou quase que repetindo um trecho de ”Heart Songs” na hora de falar do Nevermind. “Quando o Nevermind saiu, meu companheiro de quarto tinha o CD. No começo, eu realmente pensei: “Isso é muito polido e comercial”. Foi um pouco decepcionante. Mas então era como: “Esta é a melhor música de todos os tempos”. Era muito perto do que eu queria fazer”.

Leia a íntegra do depoimento de Rivers. 

O depoimento está em uma edição especial sobre o Nirvana produzida pela RS dos EUA. 

Weezer Cruise 2

O Weezer deve voltar aos mares. Pelo menos foi o que a banda disse para rádio australiana Triple J - atualmente eles estão em tour pela Austrália.

“There’s rumour of the Weezer Cruise 2 that we have to start planning for. We’re doing everything we can to think about that. We’re thinking of taking a different route. Maybe swing around the other side of Cuba.”

Para sacar exatamente o que é um Weezer Cruise, recomendo a matéria que Arnaldo Branco escreveu na Billboard sobre o cruzeiro e a tag do Weezer no blog da Liv (dona da foto que ilustra o post).

+ Foster

Descobrindo as músicas novas do Foster The People, sem medo de estar super atrasado quanto a isso, pensei em uma outra questão que ainda não tinha me ligado: que raios toca ao vivo uma banda que só tem 13 músicas lançadas?

Fui conferir os set-lists deles no (até que) confiável setlist fm e descobri que os caras do Foster The People não se arriscam muito. Os sets são sempre curtos e geralmente ficam limitados só as músicas dele. O que eles fazem para fugir do convencional é criar cria remixes ao vivos das faixas. O hit “Pumped Up Kicks” chega a ganhar versões com mais de sete minutos!

Quando resolvem surpreender com covers, arriscam Weezer, Neil Young e Strokes.  Ou manda uma inédita, no caso “Ruby”. Separei uns vídeos com essas músicas. Veja:

Eu quero ser amigo do André Takeda

Chamo todo mundo de amigo. Quer dizer, nem todo mundo, mas qualquer pessoa que eu goste. Sempre falo algo do tipo “meu amigo, Paul McCartney” e coisas assim. É  brincadeira, óbvio. Porém, quem não quer ser amigo do Paul?

Não estou sozinho nessa de querer ter uns amigos classe A que são meio inacessíveis. O ótimo André Takeda demonstra a mesma vontade no tumblr “Eu quero ser amigo…”, atualizado sempre bem devagarinho.

A combinação é foda: os textos do André, vídeos legais do Youtube e uma lista de gente fina que você precisa conhecer. O André manda tão bem que você sai até querendo ser amigo do Adam Sandler. A lista ainda é curta, mas está muito boa. Espero que ele continue com isso ano que vem.

E pra fechar, aí vai um post “roubado” na amizade. Afinal queria ser amigo do André.

Eu quero ser amigo do Rivers Cuomo. Porque desde 1994, de um jeito ou de outro, ele canta coisas que eu gostaria de dizer.