Foi a embalagem que me chamou a atenção. E o nome: Leitissimo. Cheguei mais perto pra ver. O fofíssimo rótulo dizia se tratar de um leite extraído de um rebanho só, embalado na fazenda, 100% livre de antibióticos, de carrapaticidas, de tuberculose e brucelose. Fiquei impressionada. Fui ver o preço. Nada mais caro do que os leites normais. Achei que a esmola era muita. Desconfiei e comprei o Leite da Fazenda de sempre.

É que, se estou na dúvida, sempre dou preferência ao produto que pareça perecível. E o Leite da Fazenda fica na geladeira, enquanto o Leitíssimo estava com os leites de caixinha (o horror, o horror). Bom, o Leitíssimo é UHT. O Leite da Fazenda, assim como o Xandó, não (por isso, por não ter esse ódio descontrolado de bactérias, sempre preferi esses dois). Atualização - A Camila Hessel, que tem umas dez antenas na cabeça, porque pra estar ligada em todas coisas ao mesmo tempo só assim, avisa: "Prefiro o Letti. Que fica na geladeira." E informa que ele é vendido em algumas lojas do Pão de Açúcar e no Santa Luzia. Atualização 2: O Letti tem leiteiros que entregam leite em casa. É só ir fuçando no site.

Pois bem, fui para o oráculo, digo, o Facebook, perguntar aos amigos se alguém sabia qual era a arapuca.

A Clarice disse:

Uma delícia! bebo purinho e bem gelado todo santo dia.

A Mariana viveu a mesma coisa que eu no supermercado, mas foi mais ousada:

Eu comprei outro dia, tão fofo que achei.

O Danilo N. Sucrilhos, que, como um cereal matinal, entende do assunto, informou:

É espetacular... é o leite que usam no Coffee Lab...

O Alexandre Versignassi se alinhou à minha desconfiança:

E é gostoso, ainda? Aí tem...

Meu mestre, Luiz Horta, encerrou a discussão:

Eu só bebo este.

Mas mesmo assim, fiquei com o carrapato atrás da orelha e coloquei no Google. Vi que a sede da empresa é em Goiás. E que a fazenda é na Bahia. Ahá, ó lá a arapuca... Daí apareceu lá o link para uma matéria do Globo Rural.

Eu piro no Globo Rural. Amo esse programa. E essa reportagem é justo do José Hamilton Ribeiro, tem zeolandeses e até um arco-íris (e explica porque a fazenda é na Bahia e a sede da empresa em Goiás). Aí vai, divirtam-se:

Agora, desfeitas todas as dúvidas, vou experimentar o louquíssimo Leitíssimo.

Atenção: isso não é um post patrocinado, eu ainda não tomei o leite, nem sei se é bom mesmo (embora as recomendações sejam fortes e de boas fontes). Quando eu tomar, aviso. Ah é, eu não tomo leite. Eu vou dar o leite para o meu kefir. E depois digo o que ele aprontou, se ele aprovou. E se alguém decidir provar também, compartilhe sua experiência.

Atenção: Atualização 3: Só mais uma coisinha, o Américo veio aqui e disse que o Leitissimo é melhor que os leites longa-vida, mas que os leites que ficam na geladeira são melhores mesmo. De qualquer forma, eu vou dar Leitissimo pro kefir e ver o que ele acha.

1.577 caracteres com espaço