O movimento Queremos é uma das coisas bacanas que aconteceu na cena carioca nos últimos tempos. Crowdfounding, como todo mundo já deve saber, é quando um grupão de gente se une para conseguir realizar algo. Por uma causa em comum. Não é "uma vaquinha para ajudar"  (que é o que mais se vê, mas esse papo é pra depois). Inspirado nisso, resolvi lançar um novo movimento de crowfounding, o "não queremos".

A primeira iniciativa do "não queremos" é "saxofonista mala do Arpoador". Quem mora no Rio e vai na praia em Ipa sabe do que estamos falando. É esse sujeito que toca saxafone em frente ao restaurante Azul Marinho. Repertório preferido: bossa nova... Suas canções "pega turista" ecoam pela praia. E você pediu para ouvir sax?  Para participar, basta  depositar uma generosa contribuição no chapéu do movimento - ao lado do chapéu do saxofonista.  A valorosa quantia será entregue ao mesmo quando ele for embora. Engaje-se!

A segunda ação do "não queremos". "Não queremos o saxofone no mundo". Saxofonistas, reflitam: trompete é ótimo.