• Nostalgia de la Luz

    “Estou convencido de que a memória tem uma força de gravidade. Somos constantemente atraídos por ela. Aqueles que tem memória são capazes de viver no frágil tempo presente. Os que não tem, não vivem em parte alguma”

    Nostalgia da Luz, belíssimo e premiado documentário de 2010, finalmente conquistou seu lugar ao sol no sombrio circuito comercial carioca. No filme o chileno Patricio Guzmán traça um paralelo inusitado (ou nem tanto, já que o cálcio dos nossos ossos vem das estrelas) entre arqueologia e astronomia, mostrando como ambos os campos vivem de explorar e tentar compreender o passado nesse frágil (e talvez inexistente) presente.

    “ I am convinced that memory has a gravitational force. It is constantly attracting us. Those who have a memory are able to live in the fragile present moment. Those who have none don’t live anywhere”

    Nostalgia for the light, beautiful award-winning documentary from 2010 finally makes its way into Rio’s commercial cinemas. In the movie, chilean director Patricio Guzmán traces an unusual parallel (or not really, seeing that the calcium in our bones comes from stars) between archeology and astronomy, highlighting how both fields focus on exploring and trying to comprehend the past in this fragile (and maybe non-existing) present.

    A linda fotografia faz jus ao cenário privilegiado. O deserto do Atacama, com seu clima seco e atmosfera transparente, apresenta as condições ideais para que ambas as ciências penetrem nesses diferentes passados, mas também esconde rastros de uma ditadura brutal que assolou o país durante mais de 15 anos. Enquanto astrônomos e arqueólogos se debruçam sobre os mistérios das nossas origens, um grupo de mulheres vasculha a imensidão árida atrás de restos mortais de seus entes desaparecidos.

    A partir dessa tríade de elementos, o diretor consegue tecer uma teia poética e emocionante entre ciência, história, humanidade e memória. Pra quem gosta de viajar no tempo e no espaço, é um prato cheio.

    “Comparado com a imensidão do cosmos, os problemas dos chilenos poderiam ser considerados insignificantes, mas se os colocamos em cima de uma mesa eles são tão grandes como uma galáxia”

    The beautiful cinematography lives up to the privileged scenery. With its dry climate and transparent atmosphere, the Atacama desert presents the ideal conditions for both sciences to penetrate into these different pasts, but also hides traces of a brutal dictatorship which ruled Chile for over 15 years. While astronomers and archeologists pore over the mysteries of our origins, a group of women roam the arid wilderness searching for remains of their disappeared loved ones.

    From this triad of elements the director is able to weave a poetic and heartfelt web between science, history, humanity and memory. For those who wander / wonder about time and space, it’s the perfect treat.

    “When compared to the vastness of the cosmos, Chile’s problems might be considered insignificant, but if we lay them out on a table, they are as big as a galaxy”

    Pra quem quiser ir mais fundo, um texto de José Carlos Avellar sobre o doc.
    Até da pra assistir todo online, mas para uma experiência mais imersiva e impactante, o filme está em cartaz no IMS até 01 de Fevereiro.

    You can check the full filme online, but the cinematic experience is sooo worth it.

  • Bioluminescent Forest (or, Happy New Year!)

    Que o novo ano seja assim: iluminado, mágico, verde, cheia de pequenos seres de tirar o fôlego e de muito trabalho!

    May the new year be like this: illuminated, magical, green, filled with breathtaking little beings and lot’s of work!

    E aqui o making of. Vale também um passeio pelo site, é lindão!
    And here the making ofThe beautiful website’s worth checking out too!

    e82dde98755a7ea233dc111e8da3b572

  • Deep Dark Fears

    Quando desço uma escada, me imagino caindo de boca no chão, quebrando todos os dentes. Às vezes esse pensamento dura um milésimo, mas sempre aparece. Uma amiga disse que, na aula de religião, ouviu a história de como uma santa tinha aparecido pra umas crianças sei lá onde. Enquanto a professora dizia que era uma […] >
  • Black Mirror – White Christmas

    E ele ataca novamente!
    Bem a tempo das festas, o gênio distópico da TV inglesa, Charlie Brooker, dá uma pausa na hibernação e alegra o mundo com um Black Mirror especial de natal. E que delícia de presente! Um dos episódios mais elaborados até hoje (apesar de White Bear ainda ser meu favorito absoluto), é Brooker fazendo o que faz melhor: levando nosso uso de tecnologias como midias sociais e inteligência artificial a extremos dementes e apresentando perturbadores cenários de ficção científica que, ao que tudo indica, podem estar mais próximos do que imaginamos…

    Pra quem está na Inglaterra, é possível assistir aqui pelos próximos 24 dias. Pros que estão em qualquer outro lugar, a solução é aquela que vocês sabem…

    Feliz Natal, seus doentes!

    Aaaand he’s done it again!
    Just in time for the holidays, tv’s dystopian genius Charlie Brooker comes out of hibernation and brings joy to the world with a Black Mirror christmas special. And what a dark treat it is! One of the most ingenious episodes so far (although White Bear is still my absolute favourite), this is Brooker doing what he does best: taking our use of technology such as social media and artificial intelligence into demented extremes while throwing in some disturbing sci-fi scenarios which, who knows, might not be that far

    Those in the UK can watch it here for the next 24 days. All of you everywhere else, you know the drill…
    Merry Christmas, sickos!

  • André Novais Oliveira

    Com as atividades paralelas da Semana dos Realizadores encerradas, finalmente consegui assistir a uma sessão no cinema. E por sorte o universo me agraciou com o longa ‘Ela Volta Na Quinta’ de André Novais Oliveira. Engraçado como há duas semanas atrás eu desconhecia totalmente o diretor mineiro e, de repente, em um curtíssimo período, sou […] >
  • The Runners

    Correria louca – parece que todos os festivais e eventos culturais do Rio se concentram nos meses de Setembro a Novembro! Pra quem trabalha em um (ou dois, ou três) e quer curtir outro (e outro, e outro) é maratona.

    Pra não ficar só na justificação da ausência, compartilho com vocês esse curta lindo lindo de Matan Rochlitz e Ivo Gormley.  Ao perceberem o estado meditativo em que se encontravam depois de nadar, resolveram investigar se a corrida tinha o mesmo efeito.

    Com uma bike com carrinho acoplado para o câmera, eles sairam pelo Victoria Park entrevistando os corredores da área. “Essa era a esperança” que haveria algo na corrida que providenciaria uma distração durante uma entrevista,” contou Gormley. “Você pode realmente chegar ao cerne da questão”.

    Crazy days – seems like all festivals and cultural events in Rio happen in the months of September through November! For those who work in one (or tow, or three) and want to enjoy another (and another, and another) it’s like running a marathon.

    To go beyond the absence justification, I share with you this beautiful short film by Matan Rochlitz and Ivo Gormley. After experiencing the meditative state one is left at after swimming, they wondered if running had a similar effect.

    With a cameraman in a cart attached to a bike, they roamed Victoria Park chatting with local runners. “That was the hope: that there was something about running that provides a distraction during an interview,” Mr Gormley said. “You can really get to the heart of the matter.”

    via Hackney Post

  • wrapit-tapeit-walkit-placeit

    Você já se perguntou qual o caminho que uma obra de arte faz antes de chegar à sala do museu ou galeria? Quais os equipamentos envolvidos nesse trajeto? Como exatamente são manuseadas e instaladas aquelas obras valiosíssimas criadas há décadas, as vezes até séculos, atrás? O Installator mostra um pouco da arte de montar arte. […] >
/ Patchwork
Bem-vindos à minha colcha de retalhos!
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit