OEsquema

As 75 melhores músicas de 2013: 73) Lana Del Rey – “Young & Beautiful”

75-2013-lana-del-rey

Comente

As 75 melhores músicas de 2013: 74) Lily Allen – “Hard Out Here”

75-2013-lily-allen

Comente

As 75 melhores músicas de 2013: 75) M.I.A. – “Y.A.L.A.”

75-2005-mia-yala

1 Comentário

Vai começar a retrospectiva 2013

13

Já já engato duas semaninhas de ausência online, aparecendo aqui e ali só pra ver como andam as coisas na superfície do feriado e lembrar das Noites Trabalho Sujo no Alberta, que não param nem durante o fim de ano. Mas o Trabalho Sujo segue no automático: nos próximos dias vou relembrar do ano que termina em listas de discos, músicas e momentos e pequenos artigos sobre recortes específicos (ou genéricos) desse insólito ano treze – um ano tão bom quanto ruim (e dá uma sacada no resto dOEsquema, tá todo mundo programando seus melhores do ano). Pra quem curte natal, feliz natal e pra quem curte ano novo, feliz ano novo – e não se esqueçam do velho mantra: só melhora. 2014 vai ser “o” ano!

1 Comentário

Picassos Falsos 2013

supercarioca

Nem sabia que os Picassos Falsos tinham voltado à ativa e estão tocando ao vivo seu clássico Supercarioca, um dos grandes discos brasileiros dos anos 80 que muito pouca gente ouviu – quem me deu esse toque foi o Rafael, que tá cuidando do lançamento de um documentário sobre essa volta. Foda.

2 Comentários

Reginal Rossi doidão

todoidao

E pra quem ainda insiste apenas no aspecto cafona ou na hombridade canalha do recém-falecido mestre Reginaldo Rossi, o Sala 70 vem nos lembrar dessa pérola da jovem guarda psicodélica do bardo pernambucano.

Ele mexeu pouco no original, saca só:

Já o próprio Reginaldo deu um belo trato na versão que traduziu (“Les Daltons”, sobre a quadrilha de bandidos do quadrinho francês Lucky Luke, o trabalho que Goscinny, do Asterix, fez com o roteirista Morris):

E esse riff de metais é a cara de “Puzzling Evidence” dos Talking Heads, gravada décadas depois:

1 Comentário

Lorde on a paper plane

lorde

Cê já tinha curtido o trato funk carioca que o André Paste havia dado em uma das melhores músicas do ano, né? E que tal esse mashup com os “Paper Planes” da M.I.A. feito pelo Amos Wellings? Coisa fina.

Comente

Arnaldo Baptista, 1974

arnaldo-loki

Incrível essa matéria da revista Pop que o próprio Mutante postou em sua página do Facebook

loki-arnaldo

Bom pra lembrar de não fazer nada esses dias…

Comente

4:20

ferias

Comente

Galileu – Janeiro de 2014

galileu-270-janeiro-2014

A primeira edição de 2014 da Galileu marca o início do meu segundo ano na direção da revista e cerveja artesanal na matéria de capa – num Dossiê feito pelo Daniel Telles que conta como este mercado está cada vez mais em ascensão, mostrando que qualquer um pode fazer sua própria cerveja. A matéria ainda traz um infográfico elaborado pela Ana Paula Megda, que desenhou as 12 páginas sobre o tema, que ainda conta com um depoimento do escritor Antônio Prata em suas desventuras ao tentar fazer sua única cerveja. Carlos Orsi, em sua coluna Olhar Cético, fala sobre como é fácil fazer previsões para o ano novo, além de assinar uma matéria sobre onde a autoajuda distorce a física quântica para dar ares científicos a um misticismo barato. Laura Knapp visitou o banco de cérebros da USP e explica para que eles dissecam tantos miolos anônimos, a Isabella Sanches escreves sobre como a pornografia via celular está transformando uma geração inteira de “zumbis sexuais”, o fotógrafo Ricardo Lima esteve no 12° Jogos Indígenas, o Ramon Vitral fala sobre a sobrevida de Calvin e Haroldo 18 anos após seu desaparecimento e o Mabuse assina o Novas Ideais sobre a importância de ensinarmos programação de computadores em sala de aula. Ainda há matérias sobre startups que gerenciam cursos livres sobre qualquer assunto para quem está disposto a aprender coisas que nunca havia imaginado, o dia-a-dia de uma aromista, uma mesa que transfere o movimento à distância, a fauna que habita as cidades do planeta, uma mapa dissecado das estradas mais perigosas do Brasil, a coluna do Diogo Rodriguez sobre as mortes de JK, Jango e Lacerda, a queda no preço dos painéis solares, a casa de papelão criada pelo japonês Shigeru Ban, uma explicação científica para a vertigem, a gamificação do Enem e entrevistas com Seth Rosenfeld (que escreveu um livro sobre como o FBI sempre monitorou movimentos sociais e políticos nos EUA, décadas antes do Prism) e com Alexandre O. Philippe (autor do documentário sobre zumbis Doc of the Dead). Pode comprar que eu garanto uma ótima leitura de verão. Abaixo, minha apresentação desta edição:

2014 sob medida

rotulando
ROTULANDO: Chamamos o apreciador, sommelier de cervejas e produtor caseiro Pedro Cizoto para dar uma mão e produzir a foto de capa

Muita gente vive reclamando do próprio trabalho. Diz ter escolhido carreiras que mudaram com o tempo ou que não pareciam ser tão tediosas ou puxadas no momento da escolha. Sem contar os que não tiveram opção e pegaram o primeiro emprego que conseguiram. Isso, felizmente, tem mudado.

Cada vez mais gente chega a esta constatação e começa a repensar a vida. A primeira dúvida surge logo após a percepção de que não aguentam mais o emprego em que estão: o que fazer da vida? A resposta mais evidente também traz uma outra dúvida: o que você realmente gosta de fazer?

Para uns, é uma pergunta simples que puxa uma resposta simples (embora “nada” seja uma resposta que não valha para este caso). Particularmente nunca tive dúvidas da minha preferência pelo jornalismo, fé tão inabalável que nem as nuvens negras que pairam sobre a profissão me fazem cogitar outra carreira. Mas muita gente tem dificuldade de saber o que gosta de fazer porque nunca cogitou pensar nisso. Sempre tomou trabalho como algo chato e nunca como a possibilidade de se realizar pessoalmente.

Por isso, talvez seja melhor encurtar a pergunta e tirar o verbo “fazer”: do que você gosta?

Os personagens da matéria da nossa primeira capa de 2014 responderam à pergunta sorrindo: “cerveja!”. E se aventuraram a fazer sua própria bebida, primeiro por hobby, e, aos poucos, transformando o passatempo em ganha-pão.

É o caso do publicitário Pedro Cizoto, que ainda está na fase do hobby. Ele produz duas cervejas próprias — Cachalote e Pretinha — e sua mão estampa a capa desta edição, fixando o rótulo na “modelo” de nossa capa. Pedro é namorado de nossa editora de arte, Ana Paula Megda, que assina o design da reportagem de capa e fez um vídeo mostrando como se produz cerveja em casa — que explicamos no infográfico elaborado pela própria Ana, com ilustrações do Evandro Bertol. É a deixa para você se aventurar por este mundo e, vai saber, descobrir uma nova vocação.

***

E já entramos em 2014 à toda. Além do novo site GALILEU (já viu?), também repetimos as parcerias que iniciamos em 2013 com a Campus Party e o Fronteiras do Pensamento. E é só o começo, 2014 promete! Vamos lá!

matias-por-luis-douradoAlexandre Matias
Diretor de Redação
matias@edglobo.com.br

1 Comentário
Página 50 de 2.040« Primeira...464748495051525354...100150...Última »