• Top 10 Vitralizado 2014: A Arte dos Super-Heróis Marvel

    A Marvel completou 75 anos em 2014 e o grande evento celebrando a data aconteceu em Paris. Fui pra França cobrir a abertura da exposição A Arte dos Super-heróis Marvel, no museu Art Ludique. Nunca na história da editora tantas de suas artes originais estiveram expostas em um mesmo lugar. A mostra também reuniu artefatos […] >
  • Top 10 Vitralizado 2014: Boyhood

    Após três anos escrevendo crítica de cinema, larguei o emprego e fui viver como freelancer, escrevendo sobre o que desse na telha. A melhor coisa dessa mudança de ares foi poder voltar ir ao cinema à paisana. Não me entenda mal: acho um tremendo privilégio trabalhar vendo filmes e escrevendo sobre eles. Ainda assim, a experiência é completamente diferente. Fico imensamente feliz de não ter precisado escrever sobre Boyhood a trabalho. A experiência criada por Richard Linklater é de pura contemplação e eu não conseguiria expressar sobre o filme muito mais além de clichês óbvios como “espetáculo visual” e outras coisas do tipo.

    Também assisti outras coisas sensacionais em 2014, como Her, 12 Anos de Escravidão, Interstellar, Garota Exemplar, Frank, Locke, Capitão América 2, Guardiões da Galáxia, Under The Skin e Grad Budapest Hotel. Filmes memoráveis em um ano que vai deixar saudade, sendo que deixei passar um monte de coisa que tenho certeza que vou gostar. O negócio é que Boyhood vai além. É outra pegada, uma forma de fazer cinema que soa óbvia mas ninguém tinha feito antes. Pra mim, o melhor do ano e um dos preferidos na vida – e ainda melhor depois de ler isso aqui. Cinema em 2014 pra mim foi Boyhood.

    PS: a imagem aí de cima, com uma das falas de Mason em Boyhood, é uma foto minha da última página da Little White Lies dedicada ao filme.

  • Top 10 Vitralizado 2014: a volta de Miracleman

    Como bom leitor de quadrinho sempre soube das polêmicas envolvendo Miracleman. O personagem é uma versão alternativa britânica para o Capitão Marvel batizada de Marvelman, nos anos 80 ele  foi modernizado pela mente de um então jovem Alan Moore, a revista na qual o personagem era publicado faliu, uma editora americana comprou os direitos da […] >
  • Top 10 Vitralizado 2014: A chegada de True Detective e o início do fim de Mad Men

    Demorei pra assistir True Detective. Não tenho com séries a mesma ansiedade que possuo em relação a quadrinhos e filmes. O tipo de entrega que exige assistir vários episódios de um programa me faz pensar dez vezes antes de começar um seriado novo. Tenho um filtro próprio de pessoas e sites, caso a série vire assunto recorrente entre ambos, ela ganha o meu interesse. Ainda assim, quando parei pra ver True Detective, todo mundo já tinha visto. Vi bem feliz no meu ritmo, que foi acelerando entre um episódio e outro.

    Não tenho uma crítica negativa em relação à obra de Nic Pizzolato. Piro no texto, nas atuações e na produção do programa. Queria um dia poder ler algo do próprio Pizzolato expondo suas referências para a construção da história. Chegou a ver aquela copiada que ele deu no Top 10 do Alan Moore? Engraçado que sempre achei os papos do Rust parecidos pra caramba com as conversas do Rorschach em Watchmen. Isso pra ficar só em quadrinho. A próxima temporada eu definitivamente acompanharei a medida que cada episódio for lançado.

    MadMen

    Mas aí tem Mad Men também né? Cada um dos sete episódios dessa primeira leva da sétima temporada foi matador. O último lançado até agora está entre os meus cinco preferidos do programa de Matthew Weiner. Sem spoilers: a dancinha de Bertram Cooper foi um dos grandes momentos da história da televisão em 2014. Me mata pensar que só verei mais sete episódios de Mad Men. Breaking Bad fez história, mas a saga de Don Draper e seus colegas da Avenida Madison caminha com tudo para ser uma das maiores de todos os tempos. Talvez ali do lado de Sopranos na primeira posição do meu ranking pessoal.

    Não tem novidade nesse papo que a televisão é o novo cinema e estamos vivendo uma era de ouro na história da ficção produzida para tv. Ainda assim, mesmo que eu não seja o maior especialista do mundo em seriados, quando paro pra pensar em tudo que está saindo e na qualidade do conteúdo que está sendo exibido, parece que a televisão é um negócio novo, que inventaram outro dia e tudo que lançam tem potencial para ser o melhor da história. Ou talvez seja apenas uma puta leva e somos sortudos pra caramba de sermos contemporâneos de True Detective e Mad Men.

  • Top 10 Vitralizado 2014: O retorno de Bill Watterson

    Ok, não foi exatamente o retorno que gostaríamos. O autor de Calvin e Haroldo não lançou uma nova série e nem abadonou a reclusão iniciada em seguida ao fim de sua obra-prima. Ainda assim, em nenhum ano desde 1995, quando foi publicado o painel derradeiro de Calvin, tivemos tanta notícia e vimos tantos trabalhos de […] >
  • Top 10 Vitralizado 2014

    Acho que já dava pra pedir as contas de 2014 depois do trailer do Guerra nas Estrelas do J.J. Abrams. Ainda produzi um pouco mais após a divulgação da prévia, mas ali foi a deixa perfeita pra colocar o ponto final de um ano épico. Começo amanhã minha retrospectiva com as 10 coisas mais legais que 2014 deixou e devo diminuir consideravelmente meu ritmo até meados de janeiro. Uma ligeira e merecida folga após um tremendo ano pra mim e pro Vitralizado.

    No final de 2013 passado estava um pouco incomodado com os rumos do blog e comecei a mudar meu foco: a nerdice ainda está toda aqui, mas queria produzir conteúdo mais exclusivo, mesmo que isso resultasse em menos posts. Deu certo por enquanto. Foi um ano atípico com minha temporada em Londres e 2015 deve dar um outro rumo às postagens. Não faço a mínima da rota que devo tomar, só acredito que provavelmente será divertido.

    Meu Top 10 não será focado em quadrinho, filmes ou qualquer outro assunto específico. Serão 10 coisas legais que considerei marcantes dentro desse universo e do conteúdo aleatório em sequência deliberada que publico por aqui. Apareça nos próximos dez dias, combinado? A ideia é amarrar umas pontas soltas e dar um fechamento à altura dos últimos 12 meses. Até amanhã!

  • The Last Saturday: a HQ do Chris Ware pro Guardian – Parte #14

    Sandy Grains tem um plano. Mais um belo painel de The Last Saturday.

/ Vitralizado
Conteúdo aleatório justaposto em sequência deliberada, por Ramon Vitral
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit
Share with your friends










Submit